terça-feira, 15 de janeiro de 2008



sonha, que teu desejo é vão,
ama, que teu sonho é vão,
viva, que teu amor é vão,
grita, que tua vida é vã,
cala, que teu grito é vão,
morra, que teu silêncio
é o que te cabe
neste mundo sem perdão,
perdoa, que tua morte é vã,
e vá, que tua ida
é apenas despedida
do que tanto te aborrece.

3 comentários:

Fleur disse...

muito bom!
andei lendo o oco e o homem..
li, reli.. fantásticas poesias e visóes.
vejamos infernos. pq sem dúvidas, fiquei interessada!

beijo, Larissa.

Larissa Marques disse...

Adquirir é fácil, mande um e-mail para :
larissapin@hotmail.com
com o assunto: Livro e mando as instruções, ok?
Beijo!

Aquela 'par', que virou ímpar. disse...

tudo é em vão mesmo, bosta!